29 janeiro 2011

CAU: O que Muda?






No dia 30/12/2010, foi aprovado o projeto de lei que cria o CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo). Essa separação do CREA já era uma reivindicação antiga dos arquitetos, e agora que foi concretizada, passará por um processo de estruturação até que entre em vigor. 

Mas,o que mudará na vida profissional dos arquitetos após serem desligados do sistema antigo?

Como essa era uma dúvida que eu tinha, resolvi pesquisar para ficar a par do assunto, e dividirei com vocês as minhas principais "descobertas". As características do novo conselho:


Continue lendo no link abaixo...

26 janeiro 2011

Eventos: Agenda 2011





O ano começa e logo vão aparecendo os primeiros congressos, feiras, seminários...várias opções para os profissionais ligados à construção civil e área acadêmica.

Um bom congresso é sempre uma oportunidade de viajar pra outra cidade, e claro, conhecer as novidades e ficar informado sobre os últimos acontecimentos do setor profissional.

Reuni nesse post uma lista com os principais congressos e feiras que irão acontecer esse ano, para todo mundo ir se programando e agendar a participação em algum (ns!)

Vamos lá? (clique no nome que será redirecionado ao site)


Janeiro:
Conferência Cidades Verdes - Rio de Janeiro, 27 e 28
Solar Energy Latam 2011 - Rio de Janeiro, 31/01 a 02/02

Fevereiro:
Paralela Móvel - São Paulo, 15 a 18
Vitória 2011 Stone Fair - Vitória - ES, 15 a 18

Março:
Paralela Gift - São Paulo, 12 a 15
Ecobuild - Londres, Inglaterra, 01 a 03
Ecobat Paris - Paris, França, 03 a 05
Coverings 2011 - Las Vegas, EUA, 14 a 17
Feira Internacional da Indústria da Construção - São Paulo, 15 a 19
Expo Revestir 2011 - São Paulo, 22 a 25
Feira Internacional de Produtos e Acessórios para cozinha e banheiro - São Paulo, 22 a 25

Continue lendo no link abaixo...

22 janeiro 2011

Utilizando Ladrilho Hidráulico


O ladrilho hidráulico é uma técnica que remonta à época dos bizantinos e se espalhou pelo mundo, sendo trazida ao Brasil pelos portugueses. Feito de  massa corrida, cimento, óxido de ferro e pó de mármore, é  colocado em um molde e secado com água (por isso chama-se hidráulico). Casas antigas ainda conservam esse tipo de piso (a da minha avó, por exemplo!) mas com a cada vez maior velocidade das obras e a necessidade de standartizar, foi aos poucos sendo substituído pelo revestimento cerâmico, que é o mais comum hoje em dia.



Recentemente, houve uma retomada do uso do ladrilho, que vêm sendo especificado tanto para revestimentos de pisos como de paredes. A utilização atual permite uma maior liberdade compositiva, e os modelos das peças são mais versáteis. Em agumas fábricas, é possível escolher as cores, desenho e tamanho que se quer para o ladrilho, o que garante um ambiente super personalizado!




 É um material extremamente durável e resistente, de fácil limpeza, e que dificilmente apresentará problemas como rachaduras ou quebra. Além disso, não conduz muito calor, o que faz com que seja um piso sempre friozinho para pisar. O único cuidado especial que se deve ter é aplicar resina em cada peça, renovando-a para que o material fique sempre com brilho, além de seguir as recomendações de assentamento da empresa.

Pode ser encontrado para encomenda em lojas de revestimentos, ou comprado diretamente com o fabricante. Como é um processo artesanal, deve ser pedido com antecedência, e geralmente o preço cobrado é por peça, que varia dependendo da dimensão e da complexidade do desenho solicitado. Há ainda a opção de comprar usados, em lojas conhecidas como "cemitério de cerâmicas".


O ladrilho hidráulico é uma boa pedida para ser utilizado em ambientes mais descontraídos, áreas de lazer, painéis em cozinhas, pisos de terraços...o que a criatividade imaginar! Une beleza e bom desempenho, e além de dar um charme todo especial ao lugar, confere um ar descolado instantâneo pela sua carinha de "vintage" e de aconchegante!


__________
18 janeiro 2011

Lançamento de livro: Arquitetura brasileira


A Editora Perspectiva recentemente lançou mais um título da área de arquitetura: o livro Brasil: Arquiteturas após 1950.


A publicação, escrita por Maria Alice Junqueira Bastos e Ruth Verde Zein, traz uma visão histórica do período entre 1950 e 2000, procurando identificar quais questões permearam os últimos 50 anos da arquitetura brasileira. As autoras abordam diversos projetos das diferentes regiões do Brasil, para ilustrar seus argumentos, numa narrativa concisa e coerente.

Segundo a própria editora, o livro veio para preencher a lacuna que existia na bibliografia da arquitetura brasileira recente, e servirá como uma continuação ao período que já tinha sido retratado pela publicação Arquitetura Contemporânea no Brasil, de Yves Bruand.

Tenho certeza que o livro tem tudo para se tornar um clássico, assim como aconteceu com o livro de Bruand, e será incorporado à bibliografia das diversas faculdades de arquitetura.

Uma ótima opção de leitura, não só para os estudantes, mas para os arquitetos e também aqueles interessados em entender a história recente da nossa arquitetura.

Preço: de R$ 52,50 a 75,00
Vendas Online: Livraria BKS, fnac, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, entre outras.


__________
14 janeiro 2011

Madeira Teca


Ultimamente, uma certa espécie de madeira vêm conquistando cada vez mais adeptos no mundo do design de interiores: a madeira teca! 


Vinda de uma espécie de árvore de grande porte nativa da Índia (na botânica, Tecnona grandis), ela possui como características a grande estabilidade e alta resistência à água, o que fez com que ela tenha sido largamente empregada na construção naval.

Já no campo da arquitetura, a teca chama atenção não só por ser uma excelente madeira para se usar em áreas molhadas , mas pela beleza da sua coloração, que combina faixas mais claras e mais escuras, além da relativa leveza em relação à outras madeiras nobres, como o mogno. Pode ser utilizada (é recomendado proteger com selador e verniz) como bancadas para cubas, painéis, tampo para mesas, e na construção de móveis.

Tem boa durabilidade e resistência, sendo quase impossível ser atacada por pragas - fora cupim!

Por possuir todas essas características, seu preço sai menos em conta que outras madeiras existentes no mercado, porém, é um investimento que compensa, pois sem dúvidas, a teca dá um "up" no ambiente!

Pode ficar ótima integrada em uma composição mais "clean", sendo a madeira empregada como elemento de destaque.

Para quem quer dar um ar de sofisticação ao seu projeto, e ainda investir em um material durável e de qualidade, a teca é uma ótima escolha!














_________
11 janeiro 2011

Pentel Branca!



Todo arquiteto na hora de desenhar e até pra escrever, não abre mão da boa e velha lapiseira...existem muitas marcas no mercado, mas muitos preferem  as da Pentel. 

Essa semana estava "passeando" pelo shopping, e numa livraria achei uma Pentel 0.5 na cor branca! Não sei se é novidade, mas eu nunca tinha visto e adorei, já que a Pentel 0.5 preta, apesar de clássica, já tava meio cansadinha...

Achei a lapiseira na cor branca bem classuda e bonita! Nem esperei, já fui logo comprando a minha. Estou adorando, e todo mundo que vê comenta que achou super legal...ponto pra Pentel!

Preço: em média R$ 12,00
Onde: Nas melhores papelarias/livrarias!
Obs: Também na versão 0.7!


__________

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...