23 maio 2011

Rino Levi




Hoje falaremos sobre o arquiteto brasileiro Rino Levi. Filho de imigrantes italianos, nasceu em São Paulo em 1901, e mudou-se para a Itália em 1921 para estudar arquitetura (na Escola Preparatória e de Aplicação para os Arquitetos Civis, em Milão e depois na Escola Superior de Arquitetura, em Roma).

Escada monumental da Olivo Gomes. Paisagismo de Burle Marx

Living da Residência Milton Guper

De volta ao Brasil em 1926, trabalha na Companhia Construtora de Santos, ocupando o lugar que fora de Gregori Warchavchick, abrindo um escritório independente em 1927. Levi já demonstrava uma postura em favor da arquitetura moderna, tanto que enquanto ainda estava na Itália, enviou um artigo para publicação no Brasil em prol da nova estética (Arquitetura e Estética das Cidades), e durante uma visita à casa modernista de Warchavchick, sente-se muito influenciado pela racionalidade da obra.


Pavilhão da Olivo Gomes

Rino Levi teve um papel fundamental na afirmação da Arquitetura Moderna no Brasil, e sua obra está marcada pela racionalidade das composições, ênfase estrutural, rigor técnico, casas que se desenvolvem ao redor de pátios, e plasticidade. Trabalhou em associação com os arquitetos Roberto Cerqueira César e Luiz Roberto Carvalho Franco, e desenvolveu uma grande parceria com o paisagista Roberto Burle Marx, responsável pelos jardins e diversos murais de seus projetos.

Edifício Prudência

Detalhe do mural de Burle Marx, na Olivo Gomes

O arquiteto também participou ativamente na criação do Instituto de Arquitetos do Brasil, IAB, e em 1945 tornou-se membro do CIAM.  Juntamente com Vilanova Artigas, reelaborou o ensino de arquitetura da FAU-USP, onde ensinou até 1959. Sua obra é vasta, e entre seus principais projetos, estão a Maternidade Universitária de São Paulo (1944), a Residência Olivo Gomes (1949), a Casa Milton Guper (1951), O Banco Sul-Americano (1961), O Edifício Prudência (1944), Cinemas (Ipiranga, Art Palácio, Marabá, Piratininga), Hospital Israelita Albert Einstein (1955).


Banco Sul-Americano, São Paulo, atual Itaú

Rino Levi faleceu na Bahia, em 1965, durante uma expedição em busca de bromélias (a botânica era uma paixão) ocasião em que estava acompanhado de Burle Marx.


Mais sobre o arquiteto e sua obra, no livro Rino Levi, Arquitetura e Cidade


__________

Blogger: 0 Comentários

Postar um comentário

Facebook: comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...